quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Vida




É o dom maior! É o sopro que nos anima, coloca pra frente, faz andar, falar, querer. Vida é a possibilidade de sentir o amor. De conhecer, comunicar, odiar e perdoar. Vida é a ânsia pela felicidade.

Ganhamos a vida, portanto é dádiva gratuita. Ninguém teve a chance de ser responsável pelo seu próprio existir. Digo: optar por vir a ser, ou negar de começar a viver. De repente damo-nos como viventes. Estamos aí a descobrir cada dia mais coisas, até a hora em que acabamos percebendo que somos donos de um imenso cabedal: enxergar, ouvir, sentir sensações, frio e calor, capacidade para aspirar todos os odores do ar. É quando a vida nos diz que somos gente. Então é um festival de experiências novas. Caminhamos e aprendemos que as coisas podem vir aos pares - sorte e azar, amor e dor, ganhos e perdas... Ah! as perdas! Como doem as perdas! Quase nos matam, as perdas que sofremos pela vida a fora. Perder brinquedos, o animal de estimação, perder a considerarão dos mestres, perder um pouco da beleza, quem sabe, perder a juventude. Ai! Quantas perdas a vida nos impõe, nesta vida. Mas nada como perder alguém que amamos. Nada como isso. É tão grave a perda de um ente querido que só não perdemos a vida porque a própria vida vendo-nos assim desesperados, mais uma vez nos possibilita recursos de sobrevivência. A vida é bela! E, sobretudo, generosa para com cada um dos viventes. Quando o luto nos cobre, quando o coração se parte, quando caímos no limbo do poço... A vida vem sorrateiramente aparecendo de novo, estendendo-nos a mão, mostrando-nos que o sol continua lá nascendo por detrás dos montes e que o luar tem ainda sentimentos de romance para nos oferecer e que... é preciso ter coragem, pois ainda não chegou o nosso dia de dar adeus esta vida e encarar a desconhecida vida do mundo dos que já não tem vida. Sentimos que é tão difícil viver!

Eu estava querendo falar dos pais que perderam seus lindos filhos nesta tragédia em que se transformou uma noite de dança, som, beijos e abraços, na cidade de Santa Maria no Rio Grande do Sul. Bá! Como me dói o peito imaginar aquele bando de jovens cheios de amor pela vida, sentindo a traiçoeira fumaça tóxica que vinha de uma tocha de fogo, lhes sufocando a vida. Nem quero falar mais. Quase morro de dor pelos amigos que perderam os companheiros que sabiam dançar xote como seus avós e que curtiam os agitados sons das baladas. Como tudo era lindo! E agora? É dizer para a gente de Santa Maria, para as mães e pais, para as escolas que preparavam com esmero os jovens que haveriam de vir a trabalhar as terras férteis gauchas, pois eram futuros agrônomos, que... que... ainda há esperança, pois a vida, o dom, o presente que nos foi oferecido, continua.


Texto da Voluntária Alda

Foto da Internet

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Curso de Preparação e Seleção de Voluntários



DURANTE SEMANA


11 a 14 de Março 2013


19:00 às 21:30 h


Total de horas: 10h



Ou FINAL DE SEMANA


17 de Março 2013 DOMINGO


08:00 às 19:00 h


Total de horas: 10h



Vamos convidar nossos amigos e vizinhos para participar deste curso gratuito.

Realização:


POSTO CVV BLUMENAU


Rua Professor Luiz Schwartz, 169 – Bairro: Velha (Prox. Vila Germânica).


89036-070 - BLUMENAU/SC


FONE: 141 ou (47) 33294111 -



CVV Conviver

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Mensagem de Ano Novo...



O Posto do CVV de Blumenau deseja a todos os voluntários e amigos um ano de 2013 de muita Paz e Crescimento,que estejamos unidos em bem do próximo.






Imagem da Internet