quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

De repente, num momento...






De repente num momento fugaz, 
os fogos de artifício anunciam 
que o ano novo está presente 
e o ano velho ficou para trás.

De repente, num instante fugaz, 
as taças se cruzam 
e o champagne borbulhante anuncia que o ano velho se foi e o ano novo chegou.

De repente, os olhos se cruzam, 
as mãos se entrelaçam 
e os seres humanos,
num abraço caloroso, 
num só pensamento, 
exprimem um só desejo 
e uma só aspiração: 
PAZ e AMOR.

De repente , não importa a nação; 
não importa a língua, 
não importa a cor,
não importa a origem, 
porque sendo humanos e descendentes de um só Pai, 
lembramo-nos apenas de um só verbo: AMOR.

De repente, sem mágoa, sem rancor, sem ódio, 
cantamos uma só canção, 
um só hino:
o da LIBERDADE.

De repente, esquecemos e lembramos do futuro venturoso, 
e de como é bom VIVER.

Momentos de uma vida...


VELHINHA



Tempo passando
sol,lua e estrelas.
Movimento das marés,
Dia, noite... balançando,
o coração na janela.

Na vida,
Sulcos aprofundados,
 marcas deixadas na areia...
Doce olhar,
Faça chuva, faça sol
Contemplando na janela.

No batente
Grandes mãos.
Pão, amor e doação,
Tudo gratuitamente!
Sorriso, olhar e ternura
A quem passar na janela.

Poesia e obra de arte pela voluntária Alda.


Postado originalmente no Blog em 11 de Novembro de 2011.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Natal em paz...



Que neste Natal,
eu possa lembrar dos que vivem em guerra,
e fazer por eles uma prece de paz.

Que eu possa lembrar dos que odeiam,
e fazer por eles uma prece de amor.

Que eu possa perdoar a todos que me magoaram,
e fazer por eles uma prece de perdão.

Que eu lembre dos desesperados,
e faça por eles uma prece de esperança.

Que eu esqueça as tristezas do ano que termina,
e faça uma prece de alegria.

Que eu possa acreditar que o mundo ainda pode ser melhor,
e faça por ele uma prece de fé.

Obrigado Senhor
Por ter alimento,
quando tantos passam o ano com fome.

Por ter saúde,
quando tantos sofrem neste momento.

Por ter um lar,
quando tantos dormem nas ruas.

Por ser feliz,
quando tantos choram na solidão.

Por ter amor,
quantos tantos vivem no ódio.

Pela minha paz,
quando tantos vivem o horror da guerra.

E principalmente que as pessoas tenham paz interior.


quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Falecimento...



Faleceu nessa madrugada (18/12) o ciclista Wilberto Boos, estava internado há 3 meses no hospital Santa Isabel.

O Boos era amigo do CVV, sempre esteve a frente dos passeios ciclísticos da Semana de Valorização da Vida que aqui fizemos.

Era muito querido na cidade e conhecido dos ciclistas de todo o Brasil, muitos o procuravam quando chegavam a cidade.

Foi personagem do livro Eu amo Bike que retratava cicloativistas e suas histórias de todo o Brasil.

Que Deus o tenha em um bom lugar.




RGV de Natal CVV de Blumenau



Os voluntários do CVV de Blumenau se reuniram no domingo (14/12) para a sua RGV de Natal.
Após as considerações da reunião houve o amigo secreto com trocas de presentes entre todos.
Ao final houve o coquetél de doces e salgados onde todos se confraternizaram ao som de belas canções natalinas.






Então é Natal - Simone